Aspirina pode reduzir risco de internação em UTI e morte por coronavírus

aspirina-coronavírus
Foto: Shutterstock

Estudo diz que o uso de doses baixas de aspirina pode ajudar a proteger os pulmões

O uso de doses baixas de aspirina pode ajudar a proteger os pulmões e reduzir a necessidade de colocar pacientes em ventiladores com coronavírus, afirma um estudo feito por pesquisadores da George Washington University, dos Estados Unidos, publicado na revista Anesthesia & Analgesia.

De acordo com o estudo, o remédio também pode ajudar a manter pacientes fora da UTI e reduzir o risco de morte, provavelmente evitando pequenos coágulos sanguíneos.

A aspirina é um dos medicamentos de venda livre mais amplamente disponíveis no mercado e  pode ajudar a prevenir a formação de coágulos sanguíneos.

Análise do uso da Aspirina contra o novo coronavírus

Cerca de 24% dos pacientes receberam aspirina nas primeiras 24 horas depois de serem hospitalizados ou nos sete dias anteriores à admissão hospitalar. A maioria, 76%, não recebeu o medicamento.

O uso de aspirina foi associado a uma redução de 44% na ventilação mecânica, a uma redução de 43% de internação na UTI.

E também a uma redução de 47% na mortalidade hospitalar, apontam, assim, os pesquisadores.

Outros estudos fizeram descobertas semelhantes.

Fonte: CNN Brasil

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *